quarta-feira, 21 de abril de 2010

A Canção de amor mais fofa do Acre



Ontem eu fui pro jardim

Com um frasco da minha

Segui uma adorável borboleta

Quando eu acordei hoje

Olhei pra minha fadinha de

Ela tinha secado até a morte

Não tem mais respiração em seu peito



Sinto muito pelo que fiz

Eu fiz o que meu corpo me disse

Eu não quis te fazer mal

Toda vez que eu me dou conta do que eu penso que eu quero

isso desaparece

O fantasma desaparece



Sinto seu cheiro em minha mão por dias

Eu não consigo lavar seu perfume

Se eu sou um cachorro então você é uma vaca

Eu suponho que você seja tão real quanto eu

Talvez eu possa viver com isso

Talvez eu precise de fantasia

Viver perseguindo a borboleta



Sinto muito pelo que fiz

Eu fiz o que meu corpo me disse

Eu não quis te fazer mal

Toda vez que eu me dou conta do que eu penso que eu quero

isso desaparece

O fantasma desaparece



Eu te disse que voltaria

Quando o pardal fizesse seu ninho

Mas eu nunca voltarei

Sinto muito

Sinto muito

Sinto muito


Nenhum comentário:

Postar um comentário